terça-feira, 2 de abril de 2013

Sou brasileiro, catarinense, florianópolitano e avaiano.


Tenho uma ótica só minha de analisar a política do meu país, do meu estado e da minha cidade, posso não concordar com muitas das coisas decididas por nossos governantes, como também posso apoiar aquilo que vejo relevante ao crescimento da minha cidade do meu estado e do meu país, por isso não sou partidário a qualquer sigla, sou apenas fiel as minhas idéias e convicções em prol da coletividade.

Sou Brasileiro
Posso não gostar das ações e não ser partidário ao presidente da republica, posso tecer críticas, apoiar movimentos em prol alguma reivindicação social, mas jamais vou torcer pro meu país dar errado por não ser partidário ao presidente, isso seria uma sandice, até porque é o meu país, é minha pátria mãe e tenho orgulho disso.

Sou catarinense
O estado onde nasci,   gostar ou não do atual governador não me faz menos catarinense que os demais que nesse estado nasceram.
Não tenho nenhum problema em criticar o governador do meu estado, achar que ele não faz um bom governo e que outro no seu lugar poderia fazer muito mais, ou então poderia estar apoiando o atual governador por crer  na sua capacidade de fazer Santa Catarina crescer e desenvolver ainda mais.
Apoiando ou não, não é esse o caso, acontece que sou catarinense, sou barriga verde, quero o melhor pra mim e pro meu estado.

Sou Florianópolitano
Manezinho, filho de manezinhos, comedor de pirão d'água, peixe, siri, berbigão, ostra, camarão e outras especiarias dessa ilha que Deus caprichou em fazer.
Aqui também temos o nosso prefeito, seus secretários, gente bem próxima e bem conhecida da nossa gente, algumas ações da prefeitura também são criticadas, outras elogiadas, coisa bem comum entre aqueles que aqui nasceram e moram. Ninguém deixará de ser florianópolitano por não gostar do prefeito atual, muito menos  torcer pra dar errado a sua administração, isso seria abrir mão de uma melhor qualidade de vida, uma burrice.

E sou avaiano.
Não tem como explicar, meu pai, minha mãe, meus irmãos, meus primos e tios próximos. Somos todos avaianos, ou seja, é uma família de avaianos.
Não gosto da administração atual do Avaí e isso não é novidade pra ninguém, acho que o tempo do Zunino já deu, também não aceito a idéia de uma continuação dessa administração com o sucessor que estão querendo colocar no lugar do atual mandatário do clube.
Pois bem, diferente do que acontece com os governantes do nosso país, do nosso estado e da nossa cidade, no Avaí apenas nos querem como sócios, nos querem sempre presentes aos jogos do time na Re$$acada, mas não nos querem  participando das eleições para presidente do clube, claro que não deixaremos de ser avaianos, isso é a única coisa que eles jamais vão conseguir fazer, que me perdoem os que apóiam a administração atual, não existem argumentos pra defender quem nos dias de hoje ainda quer imperar através de um regime ditador e seja ele até mesmo num clube de futebol.