quarta-feira, 30 de maio de 2012

Para a Catanduvense ele não foi bom.

Nenê Bonilha
O presidente do Catanduvense, Valmor Peruzzo, escolheu dois jogadores vindos de grandes clubes como culpados pelo fiasco da equipe em sua primeira participação na elite do Campeonato Paulista após duas décadas, com o rebaixamento antecipado para a Série A2: o volante Nenê Bonilha, revelado pelo Corinthians, e o atacante Alemão, que foi revelado no Santos e estava no futebol italiano.
Para o cartola, os dois jogadores não se esforçaram e deixaram uma lição a ser aproveitada pelo Bruxo nas próximas temporadas.
- Tínhamos que ir atrás de jogadores que se encaixavam dentro do nosso orçamento para o Paulistão. Trouxemos o Alemão para ser referência no ataque. Ele foi companheiro do Neymar na base do Santos e voltou do futebol italiano, querendo uma chance no Brasil novamente. Buscamos também o Nenê Bonilha, encostado no Corinthians. Nenhum dos dois correspondeu às expectativas. O Alemão e o Nenê não se esforçavam, fizeram corpo mole. Chegamos à conclusão que jogador que tem contrato com clube grande não serve para o interior - disparou Peruzzo.

Fonte: Globo Esporte

Nota do Blogueiro: Embora isso não quer dizer que o jogador não possa mudar esse histórico vestindo a camisa do Avaí.